1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE
K2_DISPLAYING_ITEMS_BY_TAG transito

Houveram algumas alterações na rua 20 nas imediações do Centro Espírita Allan Kardeck dando acesso a avenida coqueiros.

 

Diversos ouvintes ligaram na Rádio Eldorado estranhando as mudanças no local.

 

Para o esclacecimento da população Sidney Pereira entrevistou o Superintendente de Trânsito Elmo Assis.

 

Ouça o podcast:

K2_PUBLISHED_IN Mineiros

Motoristas têm de ficar atentos às mudanças no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) que entram em vigor a partir desta segunda-feira (12) em todo o país. A nova lei prevê série de atualizações, como o aumento da validade da carteira nacional de habilitação (CNH) e dos pontos para suspensão do documento.


As novas regras foram aprovadas pelo Congresso e sancionadas pelo presidente Jair Bolsonaro no ano passado, mas a vigência começa seis meses após a publicação.

 

Crítica

 

O engenheiro civil e doutor em Transportes da UFRGS João Fortini Albano afirma que o pacote de mudanças na lei de trânsito é um retrocesso, analisando em contexto geral. Albano entende que a rigidez na fiscalização não pode ser afrouxada, principalmente em um cenário onde a segurança no trânsito é problemática. 

 

Saiba quais são as principais alterações

 

Validade da CNH

 

Como era

Condutores tinham de realizar exame de aptidão física e mental para renovar a CNH a cada cinco anos. Pessoas com 65 anos ou mais precisavam fazer o trâmite de três em três anos.

 

Como fica

A nova lei aumenta de cinco para 10 anos a validade da CNH para condutores com até 50 anos. O prazo atual, de cinco anos, continua para aqueles com idade igual ou superior a 50 anos. Já a renovação a cada três anos passa a valer apenas para os motoristas com 70 anos de idade ou mais. 

 

Profissionais que exercem atividade remunerada em veículo (motoristas de ônibus ou caminhão, taxistas ou condutores por aplicativo, por exemplo) seguem a regra geral.

 

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RS) informa que o que vai definir o prazo máximo é a idade do condutor na data de realização do exame. No entanto, o órgão destaca que o médico perito examinador de trânsito pode reduzir a validade conforme resultado sempre que entender necessário.

 

Independentemente da data de vencimento da atual habilitação os novos prazos começam a valer a partir desta segunda-feira. O Detran-RS destaca que nada muda no caso de CNHs já emitidas e válidas.

 

Pontuação de multas

 

Como era

Carteira era suspensa quando o motorista atingia 20 pontos em período de 12 meses.

 

Como fica

Agora, existe gradação de 20, 30 ou 40 pontos em 12 meses conforme existam infrações gravíssimas ou não.

 

O condutor será suspenso com 20 pontos se tiver cometido duas ou mais infrações gravíssimas; com 30 pontos se tiver uma infração gravíssima; e com 40 pontos se não tiver cometido infração gravíssima nos 12 meses anteriores.

 

Para o condutor que exerce atividade remunerada, a suspensão será com 40 pontos, independentemente da natureza das infrações. Isso valerá para motoristas de ônibus ou caminhões, mas também para taxistas, motoristas de aplicativo ou mototaxistas.

 

Se o condutor remunerado quiser participar de curso preventivo de reciclagem quando, em 12 meses, atingir 30 pontos, toda a pontuação será zerada. Anteriormente, essa possibilidade existia para motoristas com carteiras dos tipos C, D ou E se acumulados 14 pontos.

 

Porte de documento

 

Como era

No artigo anterior, era obrigatório o porte da permissão para dirigir ou da carteira nacional de habilitação quando o condutor estivesse na direção do veículo.

 

Como fica

A nova lei flexibiliza essa obrigação. O porte do documento poderá ser dispensado em situações em que a fiscalização conseguir comprovar a validade da habilitação do condutor por meio do sistema.

 

Substituição de pena

 

Como era

O Código de Trânsito Brasileiro dizia que praticar homicídio culposo na direção era crime sujeito a detenção de dois a quatro anos, além de suspensão ou proibição de se obter permissão ou habilitação para veículo automotor. Se o condutor estivesse sob influência de álcool ou de outra substância psicoativa que cause dependência, a pena aumentaria e seria de cinco a oito anos.

 

No entanto, um decreto de 1940 permitia que a pena restritiva de liberdade poderia ser substituída por penas alternativas, como pagamento de multas e prestação de serviços.

 

Como fica

É proibido converter pena de reclusão por penas alternativas no caso de morte ou lesão corporal provocada por motorista bêbado ou sob efeito de drogas.

 

Farol baixo

 

Como era

Até domingo (11), motoristas precisavam usar farol baixo durante o dia em túneis com iluminação pública e rodovias.

 

Como fica

O condutor deverá manter faróis acessos, com luz baixa à noite e, durante o dia, em túneis e sob chuva, neblina ou cerração. Veículos sem luz de rodagem diurna também deverão manter os faróis acesos nas rodovias de pista simples fora dos perímetros urbanos, mesmo durante o dia.

 

Advertência

 

Como era

A conversão de multa leve ou média em advertência já existia, caso o condutor não fosse reincidente na mesma infração, nos últimos 12 meses. No entanto, o artigo do Código de Trânsito Brasileiro deixava claro que essa conversão ficava a critério da autoridade de trânsito quando, considerando o prontuário do infrator, entender essa providência como mais educativa. Portanto, o motorista tinha de apresentar o pedido de conversão, que seria analisado pelo órgão competente.

 

Como fica

Multas por infrações leves e médias serão punidas apenas com advertência, caso o condutor não tenha cometido nenhuma outra infração nos últimos 12 meses.

 

Proibições

 

Como era

Na regra anterior, para que uma pessoa possa habilitar-se nas categorias D ou E ou ser condutora de transporte escolar, ônibus, ambulância ou transportar produto perigoso, exigia-se ausência de infrações grave ou gravíssima e não reincidência em médias, em 12 meses.

 

Como fica

Será exigido do profissional que ele não tenha cometido mais de uma infração gravíssima em 12 meses.

 

Reprovação em exame

 

Como era

No caso de reprovação no exame escrito ou de direção veicular, o candidato só podia repetir o teste após 15 dias.

 

Como fica

O artigo foi revogado e não vale mais.

 

Recall

 

Como era

Não havia norma sobre a convocação de concessionárias para o reparo de defeitos nos veículos, conhecida como recall.

 

Como fica

A lei torna o recall uma condição para o licenciamento do veículo.

 

Cadastro positivo

 

Como era

O Registro Nacional Positivo de Condutores (RNPC) não existia.

 

Como fica

A lei cria o RNPC, que cadastra os condutores que não cometeram infração de trânsito sujeita a pontuação nos últimos 12 meses. União, Estados e municípios poderão usar o registro para conceder benefícios fiscais ou tarifários aos motoristas cadastrados.

 

Crianças passageiras em motos

 

Como era

O condutor não podia carregar como caroneiro criança menor de sete anos "ou que não tenha, nas circunstâncias, condições de cuidar de sua própria segurança".

 

Como fica

Sobe de sete anos para 10 anos a idade mínima para que crianças sejam transportadas na garupa.

 

Viseira em motos

 

Como era

Motociclista com capacete de segurança sem viseira ou óculos de proteção e vestuário de acordo com as normas e especificações aprovadas pelo Contran era sujeito a multa gravíssima.

 

Como fica

Motociclista com capacete de segurança sem viseira ou óculos de proteção ou com viseira ou óculos de proteção em desacordo com a regulamentação do Contran está sujeito a infração média*.

 

* Não usar capacete de segurança ou vestuário adequado ainda é uma infração gravíssima, conforme previsto no art. 244 da lei nº 14.071

 

Farol com luz baixa em moto

 

Como era

Conduzir motocicleta, motoneta e ciclomotor com o farol apagado era infração gravíssima, com recolhimento da CNH e suspensão do direito de dirigir.

 

Como fica

Passa a ser infração média.

 

Proteção de ciclistas

 

Como era

Motorista que deixar de reduzir a velocidade do veículo de forma compatível com a segurança do trânsito ao ultrapassar ciclista comete infração grave.

 

Como fica

Agora, vira infração gravíssima.

 

Exame toxicológico

 

Como era

Obrigatório para condutores com carteiras das categorias C, D e E na obtenção ou renovação da CNH e a cada dois anos e meio. Pessoas com 65 anos ou mais precisavam repetir o exame depois de um ano e meio. 

 

Como fica

Segue a exigência para condutores com carteiras das categorias C, D e E na obtenção ou renovação da CNH e a cada dois anos e meio. O texto original do governo eliminava essa obrigação.

 

Para adaptar os prazos em razão das validades diferenciadas da carteira, somente os motoristas com menos de 70 anos precisarão fazer novo exame depois de dois anos e meio da renovação.

 

Existe ainda a previsão de multa de cinco vezes o valor padrão, pontuação de infração gravíssima, penalidade de suspensão do direito de dirigir por três meses e necessidade de apresentar exame com resultado negativo para acabar com a suspensão nos casos de motoristas com a avaliação vencida há mais de 30 dias.

 

Fonte: Gaúcha

K2_PUBLISHED_IN Educação

Um acidente envolvendo dois carros de passeio matou uma pessoa e deixou outras oito feridas na tarde deste domingo (17/11), na BR-070, em Cocalzinho de Goiás. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a colisão frontal aconteceu na altura do km 77,9, próximo ao Morro dos Pirineus.


O Corpo de Bombeiros foi acionado para o resgate. Ao chegar no local, segundo a corporação, foi constatado que um dos feridos estava preso às ferragens. A vítima não resistiu e morreu no local.


Os outros oito feridos foram socorridos e encaminhados a um hospital em Cocalzinho de Goiás por equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Após os primeiros-socorros, eles foram levados para o Hospital de Urgências Doutor Henrique Santillo, em Anápolis.


Ainda não há informações sobre as causas do acidente e sobre o estado de saúde dos feridos.


Fonte: G1 Goiás

K2_PUBLISHED_IN Segurança

Um homem foi preso dirigindo embriagado, na tarde desta quarta-feira (6), na BR-060, em Rio Verde. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista estava transportando 13 toneladas de palha de arroz em um caminhão que saiu de Anápolis e tinha como destino Mineiros.

 

Motorista Donizete Monteiro de Oliveira                                     (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

motoristaembriagado

O condutor estava visivelmente alcoolizado e o teste do bafômetro apontou 1,09 mg de álcool por litro de ar expelido. Ainda segundo a PRF, quem fez a denúncia, foi o patrão do motorista, que após uma ligação, percebeu que o acusado estava embriagado. O condutor foi levado para o Distrito Policial do município.


Fonte: GoiasNet
Adaptação: Rádio Eldorado/Eduardo Candido

 

K2_PUBLISHED_IN Mineiros

Em plena véspera do início da Semana Nacional de Trânsito, os acidentes não param de acontecer em Mineiros. Um deles ocorreu na Avenida Coqueiros, nas proximidades do Ipê Shopping, na tarde desta terça-feira (17).


capa copyUma moto Biz e uma CB 300 se chocaram. Os dois condutores ficaram feridos. Ambos foram socorridos e levados a uma unidade hospitalar de Mineiros pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). As causas do acidente não foram totalmente esclarecidas, mas algumas testemunhas afirmaram que o condutor da CB 300 estava em um estacionamento e entrara repentinamente na Avenida Coqueiros. A Biz, que seguia logo atrás, bateu em cheio com a CB 300.


Clique aqui e veja as fotos do acidente


No local, a pista ficou vermelha de tanto sangue. Algumas pessoas até se utilizaram de balde e mangueira para limpar o local. Os curiosos, como sempre, estavam aglomerados pelas calçadas assistindo as tristes cenas. Corpo de Bombeiros (6ª CIBM), Polícia Militar (7ª CIPM) e agentes da SMT estiveram no local fazendo seus registros e a segurança no perímetro.


Mais acidente
No momento em que fazíamos esta reportagem, ficamos sabendo que ocorreu mais cedo outra colisão entre duas motos na Avenida Antônio Carlos Paniago. Mas, felizmente, este teria sido sem gravidade.

 

K2_PUBLISHED_IN Mineiros

Um acidente de trânsito na BR-364 deixou uma pessoa ferida, neste domingo (20), em Mineiros. Segundo informações do Corpo de Bombeiros (6ª CIBM), um veículo Peugeot 207 capotou, por volta das 18h30, no quilômetro 285 da rodovia, na conhecida ‘entrada do rochedo’.

Clique aqui e veja mais fotos


Por motivos ainda não esclarecidos, o condutor, um homem de 34 anos, teria perdido o controle do carro vindo a capotar. Ele era o único ocupante do veículo. Os bombeiros informaram que o motorista sentia fortes dores nas costas e no braço esquerdo. Ele foi conduzido pela 6ª CIBM a uma unidade hospitalar da cidade.

K2_PUBLISHED_IN Mineiros

Uma carreta que transportava 79 bezerros tombou na manhã desta quinta-feira (17), na BR-364, próximo a Jataí. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu depois que a carroceria do veículo balançou, fazndo com que o motorista, de 42 anos, perdesse o controle da direção.

Segundo a PRF, o condutor sofreu apenas ferimentos leves e passa bem. Já os animais deverão ser transferidos para outra carreta até o final da tarde desta quinta-feira (17). A Polícia Rodoviária Federal alerta que a terceira faixa do Km 179 está parcialmente interditada por causa do acidente. A via deverá ser liberado após a retirada do veículo do local.

Fonte: G1 Goiás

K2_PUBLISHED_IN Região

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou na manhã do último sábado (8), um gravíssimo acidente de trânsito na BR-364 (quilômetro 362), por volta das 7h. Segundo informações da PRF e da Polícia Militar (7ª CIPM), um motociclista teria se chocado contra uma carreta nas proximidades da cidade de Santa Rita do Araguaia (GO).

O morador de uma fazenda da região informou à 7ª CIPM, por meio do telefone de emergência, que o motociclista estava em óbito no local. O condutor da moto, o jovem Diogo Araújo de Souza, de 18 anos, é natural de Alto Araguaia e residia em Mineiros já há algum tempo.

O motorista do caminhão teria declarado à Polícia que antes da batida o condutor da moto seguia em ziguezague pela rodovia. Com isso, ele não conseguiu frear ou desviar da moto, vindo a colidir violentamente contra a moto.

Siga-nos no Twitter e no Facebook
Twitter - Facebook

K2_PUBLISHED_IN Polícia

As polícias rodoviárias registraram uma média de dois acidentes a cada 60 minutos nas últimas 24 horas em rodovias federais e estaduais que cortam o Estado de Goiás. No total, 27 pessoas ficaram feridas e quatro morreram. Destes, 24 acidentes foram registrados pela Polícia Rodoviária Estadual (PRE) e 24 pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Na manhã da última terça-feira (4), uma idosa de 64 anos morreu após colisão frontal entre um Fiat/Palio e um Fiat/Siena na BR-153, em Uruaçu. Matildes do Vale Nascimento era passageira do Siena e chegou a ser socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu aos ferimentos. O condutor de 50 anos e outra passageira de 48 anos que também viajavam no mesmo veículo, foram encaminhados ao hospital local em estado grave. O motorista de 52 anos, que conduzia o Palio, teve lesões graves.

Itaberaí
Em Itaberaí, um homem não identificado morreu atropelado na madrugada da última terça-feira (4). De acordo com a PRE, uma caminhonete trafegava pela GO-156 quando no km 16 o condutor avistou um corpo estendido no asfalto. O motorista disse que tentou centralizar o caminhão, mas quando passou pelo corpo, desceu e verificou a morte. Não há informações se a vítima já estava morta ou se foi atropelada neste momento.

Rio Verde
Por volta de 7h30, outro acidente foi registrado, desta vez na GO-174, em Rio Verde. Um engavetamento de cinco veículos deixou três feridos e um morto. Segundo informações da PRE, um furgão transitava pela rodovia quando contatou um defeito mecânico e parou o veículo na pista. Neste momento, um caminhão que seguia na mesma direção desviou para a contra-mão e colidiu com uma Scania.

Momentos depois, o motorista da Scania que havia descido do veículo, foi atropelado por um segundo caminhão. Os veículos envolvidos foram levados para o Posto Rodoviário de Monitividiu (GO).

Vicentinópolis
Em Vicentinópolis, uma carreta trafegava pela GO-320 por volta de 8h40, quando colidiu com uma motocileta. O condutor da moto, Vicente de Paula Pinto, de 65 anos, morreu no local.

Fonte: A Redação/Catherine Moraes

Siga-nos no Twitter e no Facebook
Twitter - Facebook

K2_PUBLISHED_IN Segurança

A perigosa BR-364, uma das rodovias que corta o município de Mineiros, fez mais uma vítima de capotamento. O acidente ocorreu no trecho entre os trevos da Avenida Antônio Carlos Paniago e da Avenida Coqueiros. O veículo ficou parcialmente destruído.

Clique aqui e veja mais fotos

Felizmente, desta vez não houve fatalidade. Segundo informações do Corpo de Bombeiros (6ª CIBM), a condutora do Corsa Sedan, uma mulher de 40 anos, sofreu algumas escoriações pelo corpo e uma contusão na perna esquerda. Ela não corre risco de morte. 

Após o pronto-atendimento dos bombeiros (ágil e eficaz, diga-se de passagem), ela foi transportada ao Hospital Nossa Senhora de Fátima. Ainda de acordo com os bombeiros, não havia passageiros no veículo e, até o momento, não se sabe o que teria causado o capotamento.  O acidente aconteceu na tarde do último sábado (1º), por volta das 16h.

Siga-nos no Twitter e no Facebook
Twitter - Facebook

K2_PUBLISHED_IN Mineiros
Página 1 de 18