1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

SOJA | A menos de um mês para o plantio, falta de crédito ainda preocupa

Por Eduardo Candido 01 Setembro 2015 Publicado em Agricultura
Votao
(0 votos)
Lido 1379 vezes
Imagem ilustrativa Imagem ilustrativa Reprodução

Faltando menos de mês para o início do plantio da safra 2015/2016, a situação segue nebulosa para os sojicultores. A dificuldade no acesso ao crédito rural está obrigando o produtor a buscar alternativas para manter-se competitivo no cultivo da oleaginosa.


O vazio sanitário em Mato Grosso e Paraná termina em 15 de setembro, em outras regiões os produtores podem plantar a soja após 30 de setembro. E até agora muitos agricultores ainda não garantiram o crédito de custeio.


"Os bancos não estão interessados em disponibilizar crédito, e o produtor está buscando formas de reduzir o pacote tecnológico ou não abrir áreas. Nós mapeamos que no Sul o crédito está saindo mais fácil, os produtores de lá têm a cultura de fazer seguro, mas no Centro-Oeste não vemos a mesma situação", relata o diretor-executivo Associação dos Produtores de Soja do Brasil (Aprosoja Brasil), Fabrício Rosa, que vai participar do Fórum Soja Brasil: Custos de produção, que acontece nesta quinta, dia 3, diretamente da Expointer 2015, em Esteio (RS).


Os agricultores de soja estão buscando realizar mais vendas antecipadas e a troca de sacas de soja por insumos, o chamado barter, para garantir o custeio da lavoura. Mas, segundo Fabrício Rosa, a volatilidade no mercado internacional pode dificultar essas negociações. Na avaliação do dirigente da Aprosoja Brasil, o cenário é preocupante. Se o agricultor não ficar atento aos custos, a produção brasileira pode voltar ao ciclo de endividamentos.


"Nessas operações [barter e venda antecipada] o agricultor não tem a opção de renegociar em caso de frustração da safra, ele vai precisar entregar o produto de qualquer jeito. Portanto nossa orientação é que produtor reduza o pacote tecnológico e busque gastar abaixo de R$ 2.000,00 por hectare", orienta Rosa.


Crédito rural
Segundo cálculos da Aprosoja Brasil, o crédito do Plano Safra 2015/2016 cobre cerca de 30% do necessário para o custeio da safra de soja. Em 2014/2015, por exemplo, os produtores tiveram gastos próximos a R$ 60 bilhões, enquanto os financiamentos a juros subsidiados foram de R$ 15 bilhões. Outro ponto negativo é a prática da venda casada, em que os gerentes oferecem facilidade na liberação do recurso mediante a contração de produtos.


"O que temos observado é que o dinheiro está chegando para quem não precisa, que são os produtores mais capitalizados. O governo até pode falar que houve recorde na liberação de recursos, mas não vemos isso na prática", afirma o diretor-executivo da Aprosoja Brasil.


Fórum Soja Brasil
No próximo dia 3 de setembro, o Canal Rural realiza o segundo Fórum Soja Brasil na safra 2015/2016. Diretamente da Expointer 2015, em Esteio. O tema do encontro será um debate custos de produção. O evento começa às 18h30, na Casa RBS. O C2 Rural transmite ao vivo para todo o país a partir das 20h.


Os palestrantes vão trazer para a discussão as expectativas econômicas e vão debater a competitividade da produção de soja no Brasil comparada aos concorrentes Argentina e Estados Unidos. Além disso, haverá dicas sobre como o manejo da produção pode resultar em redução de custos.


Para acompanhar o Fórum Soja Brasil ao vivo, é necessário fazer uma inscrição prévia. O cadastro é gratuito e gera um certificado de participação. Para se inscrever, clique aqui.


Participam do debate o presidente da Aprosoja Brasil, Almir Dalpasquale, o diretor-executivo da Aprosoja Brasil, Fabrício Rosa, a diretora-executiva do Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB), Adriana Brondani, o analista da consultoria Safras & Mercado Paulo Molinari, o pesquisador do Cepea Mauro Osaki e o pesquisador da Embrapa Soja Osmar Conte.


Veja mais informações:

PROGRAMACAO FORUM EXPOINTER

Soja Brasil/Divulgação

Fonte: Soja Brasil

000-A-Banner WhatsAppecontatos-RadioEldorado