1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Secretaria de Segurança de Goiás conta agora com especialista em terrorismo

Por Eduardo Candido 02 Maio 2015 Publicado em Segurança
Votao
(1 voto)
Lido 1444 vezes
Tenente coronel Porto Tenente coronel Porto Divulgação/SSP-GO

A Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária de Goiás (SSP-GO) conta, a partir de agora, com seu primeiro profissional especializado no combate a ações terroristas: o tenente coronel Cláudio Porto, da Polícia Militar. Indicado pelo secretário Joaquim Mesquita, o militar foi formado no Curso de Noções do Fenômeno Terrorismo, realizado pela Escola de Inteligência (ESINT) da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).


Porto participou do curso ao lado de outros 48 profissionais de vários órgãos, como Polícia Federal, polícias Militar e Civil, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Ministério da Justiça e da Defesa, entre outros. “Buscou-se durante o curso entender o fenômeno terrorismo sob vários matizes, bem como, suas causas e efeitos. Muitos são os fatores históricos, culturais, políticos e religiosos que fomentam o terrorismo ao redor do mundo”, diz o tenente-coronel.


Segundo o militar, mesmo sem registros de ações terroristas em território nacional, isso não significa que eles não possam ocorrer no futuro. Grandes eventos, como as Olimpíadas que serão realizadas no ano que vem no Rio de Janeiro, são especialmente sensíveis. “Devemos nos acautelar como qualquer outro país que já tenha sofrido ataques, a fim de proteger nosso povo e preservar nossa soberania”, alerta. Esse trabalho exige, de acordo com Porto, de ações de inteligência, investimentos em tecnologia e medidas que impeçam a chegada de dinheiro a essa organizações patrocinadas pelo tráfico, contrabando ou simpatizantes.


Superintendente da Academia de Ensino da SSP-GO, o delegado Antônio Carlos Lima considera muito importante Goiás ter um especialista em terrorismo. “A partir de agora qualquer ocorrência relacionada a isso temos um especialista formando na Abin para dar diretrizes e protocolos para dar o deslinde desse tipo de ocorrência”, avalia.


Fonte: Goiás Agora

000-A-Banner WhatsAppecontatos-RadioEldorado