1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

GOIÁS | O plantio da soja mal começou e o ataque de pragas já prejudica

Por Eduardo Candido 23 Outubro 2014 Publicado em Agricultura
Votao
(0 votos)
Lido 1298 vezes
Lagarta Helicoverpa Lagarta Helicoverpa Reprodução/Globo Rural

Em Goiás, o plantio de soja mal começou e já tem agricultor sofrendo com o ataque de pragas. A lagarta Helicoverpa armígera é um dos problemas nas lavouras.


O plantio da soja começou logo na primeira semana de outubro e em muitas propriedades, o trabalho segue intenso para que o cronograma agrícola não fique prejudicado.


No município de Jataí, a área destinada a cultura é de quase 300 mil hectares. Em uma propriedade, algumas pragas já surgiram logo no início do ciclo, como a lagarta Helicoverpa armígera. O agricultor teve que fazer a primeira aplicação de inseticida 20 dias após o plantio.


Especialistas recomendam que o controle de pragas deve ser feito quando o nível de infestação for de, pelo menos, uma lagarta por metro da cultura.


Em algumas plantas, as pragas já começaram a fazer o estrago. “A lagarta está comendo as folhas, se deixar ela crescer, vai comer a vagem e o grão da soja, aí o prejuízo vai direto no bolso do agricultor”, explica o técnico agrícola Jesus Moacir de Soares.


O produtor Jones Roberto Câmara está com as máquinas no campo. Ao todo, 720 hectares da fazenda foram destinados ao plantio da soja. No ano passado, ele teve que fazer sete aplicações de defensivos para conter as pragas e está preocupado com o avanço das infestações nesta safra de verão. “Temos a Helicoverpa e o percevejo também, que está atacando bastante”, diz.


Goiás é o quarto maior produtor de soja do Brasil.


Fonte: Globo Rural/Humberto Soares

000-A-Banner WhatsAppecontatos-RadioEldorado