1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Campanha contra influenza e sarampo é prorrogada em Goiás após baixo índice de vacinação

Por Lucas Silva 06 Junho 2022 Publicado em Estado
Votao
(0 votos)

Por conta do baixo índice de vacinação, a campanha contra a influenza e sarampo foi prorrogada em Goiás. Até a última sexta-feira (3), a cobertura de imunização da gripe estava em 41%. Já a cobertura vacinal do sarampo alcançou apenas 28,50% em todo o território goiano.

 

Assim, a Secretaria da Saúde convoca as pessoas que compõem os grupos vulneráveis a se vacinarem contra a influenza e os pais ou responsáveis das crianças com menos de 5 anos a levá-las aos postos de saúde para receberem a dose contra o sarampo e também contra a gripe. A campanha segue até o dia 24 de junho.

 

Em todo o território goiano, existem 965 unidades básicas de saúde espalhadas em todos os municípios, nas quais são realizadas as aplicações das vacinas.

 

De acordo com a superintendente de Vigilância em Saúde, Flúvia Amorim, a vacinação é a forma mais segura de proteção contra essas graves doenças. Ela explica que as pessoas que integram os grupos prioritários têm mais possibilidade de desenvolver síndromes respiratórias graves que levam à internação e podem ocasionar mortes. Além de afetar a saúde do cidadão em si, os casos graves de influenza podem sobrecarregar o sistema de saúde, dificultando o acesso para toda a população.

 

A superintendente também acentua que a vacina contra o sarampo nas crianças é de suma importância. Ela lembra que o Brasil recebeu em 2016 o Certificado de País Livre do Sarampo, concedido pela Organização Mundial de Saúde (OMS), justamente pela alta procura por vacinação. Dois anos depois, houve a reintrodução do vírus do sarampo no país e a cadeia de transmissão por mais de 12 meses consecutivos. A baixa cobertura vacinal, verificada atualmente, além de deixar as crianças vulneráveis à doença, pode ocasionar surtos da doença.

Prorrogação da campanha de vacinação contra influenza e sarampo

 

No último dia 3 de junho, o Ministério da Saúde (MS) emitiu nota técnica para prorrogar as campanhas. No documento, o órgão sugeriu a adoção e a intensificação de estratégias como a busca ativa de pessoas não vacinadas e a vacinação extramuro, visando melhorar o desempenho contra a influenza.

 

O MS ponderou, ainda, a necessidade de alcançar a meta de 95% de vacinação para as crianças de 6 meses a menores de 5 anos e de vacinar os trabalhadores da saúde contra o sarampo, de forma seletiva, levando-se em consideração a alta transmissibilidade, a gravidade, as complicações e as mortes pela doença.

 

Mais Goiás

Instagram Radio EldoradoTwitter Radio Eldorado

 

Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro

Real Pax