1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Veja como aderir à Tarifa Branca em Goiás

Por Marcelo Justo 22 Janeiro 2020 Publicado em Economia
Votao
(0 votos)
Lido 385 vezes
Imagem ilustrativa Imagem ilustrativa Reprodução/Tv Anhanguera

Os goianos podem avaliar o próprio consumo de energia e aderir à Tarifa Branca, que é uma forma alternativa de cobrança que pode reduzir o valor da conta de luz, dependendo dos horários de uso do serviço.


O cliente pode pedir a mudança presencialmente em em qualquer loja da Enel em Goiás.


Consulte as unidades e horários de funcionamento, clique aqui.


Diferente da tarifa tradicional, a opção tem custos diferentes durante o dia.


Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), os valores variam, em Goiás, da seguinte forma:


• De 0h às 17h: fora de ponta (R$ 0,443)
• Das 17h às 18h: intermediário (R$ 0,624)
• Das 18h às 21h: ponta (R$ 0,972)
• Das 21h às 22h: intermediário (R$ 0,624)
• Das 22h às 24h: fora de ponta (R$ 0,443)


Em Goiás, a Tarifa Convencional é R$ 0,534 por quilowatts/hora.


Na modalidade comum, esse valor é cobrando independente do horário do consumo.


Segundo a Aneel, a Tarifa Branca é indicada "para quem consegue concentrar seu consumo no período fora de ponta dos dias úteis e nos fins de semanas”.


Também de acordo com a Agência, podem pedir essa mudança na cobrança titulares de unidades residenciais, rurais, industrial, de comércio e de serviços.


A solicitação tem que ser feita pelo titular da conta.


A partir da data da assinatura do termo de compromisso com a Enel para a mudança para a Tarifa Branca, o consumidor deve ter o medidor trocado em até 30 dias.


O consumidor pode pedir o cancelamento da Tarifa Branca a qualquer momento e, a partir de então, a concessionária terá outros 30 dias de prazo para trocar novamente o medidor.


Depois desse cancelamento, a reinclusão na modalidade só poderá ser feita após 180 dias.


A Enel avaliou que a medida beneficia principalmente quem consome pouca energia durante os horários considerados de pico – entre 16h e 21h59.


Segundo a concessionária, cada consumidor deve saber o seu perfil para avaliar se o mais vantajoso é mudar a forma de cobrança.


“Para clientes que consomem grandes volumes de energia neste intervalo de horário, optar pela tarifa branca pode acabar aumentando o valor das faturas de energia”, alertou a companhia.


Fonte: G1 Goiás (com adaptações)

00 A Banner WhatsAppecontatos RadioEldorado2