1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Projeto Lei Maria da Penha na Escola será implantado em mais quatro cidades goianas

Por Marcelo Justo 16 Janeiro 2020 Publicado em Estado
Votao
(0 votos)
Lido 299 vezes
Imagem ilustrativa Imagem ilustrativa Reprodução/Mais Goiás

Uma ação inovadora ganha espaço em escolas goianas desde maio de 2019 e agora deve chegar a outras quatro cidades.


O chamado Projeto Educação e Justiça: Lei Maria da Penha será implantada em instituições de ensino de Professor Jamil, Cromínia, Jataí e Goiânia ainda este ano.


A iniciativa é do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO).


“É um projeto que atua na conscientização dos alunos. Para que eles entendam a importância da desconstrução do machismo e do patriarcado, que coloca o homem como superior e a mulher como inferior” afirma o juiz de Direito Vitor Umbelino.


Ele também é coordenador.


A capacitação dos corpos docentes de Professor Jamil e de Cromínia acontece entre os dias 20 e 27 de março.


As inscrições podem ser feitas nas secretarias municipais de educação das duas cidades.


Podem participar do treinamento gestores, coordenadores pedagógicos e professores de escolas da rede estadual e municipal de ensino das duas cidades.


Depois do curso, eles recebem um certificado e estão aptos para ensinar aos alunos.


Serão abordados temas sobre a violência doméstica e familiar contra a mulher e os principais aspectos da lei Maria da Penha.


O treinamento está dividido em quatro módulos: gênero e violência contra a mulher; Lei Maria da Penha e medidas protetivas de urgência; rede de proteção às mulheres; e a importância das escolas na prevenção à violência contra a mulher.


Histórico do projeto nas escolas goianas
Lançada em maio do ano passado, a proposta trabalha com os profissionais da educação e estudantes da rede de ensino fundamental uma visão global e multidisciplinar dos temas relacionados à efetividade da Lei Maria da Penha.


O intuito é falar dos problemas de uma sociedade permeada pela cultura do machismo e do patriarcado.


O projeto permite que professores e alunos trabalhem, durante o ano letivo, conteúdos relacionados às formas de violência contra a mulher.


Para isso, são abordados temas dos Direitos Humanos.


A comunidade escolar terá a oportunidade de conhecer a rede de proteção à mulher, as instituições ligadas à segurança pública.


E, além disso, como funciona o encaminhamento dos casos identificados no ambiente escolar.


A ação tem sido implementada gradualmente.


Já foram abrangidas as cidades de Rio Verde, Aparecida de Goiânia, Anápolis e Morrinhos.


Fonte: Mais Goiás (com adaptações)

00 A Banner WhatsAppecontatos RadioEldorado2