1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Governo anuncia mudanças no programa Minha Casa Minha Vida

Por Marcelo Justo 07 Junho 2019 Publicado em Política
Votao
(0 votos)
Gustavo Canuto Gustavo Canuto Reprodução/Agência do Rádio

O governo federal vai dividir o Minha Casa Minha Vida em linhas de acesso à moradia, com critérios diferentes e subdivisões, conforme a renda familiar.


O anúncio foi feito pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, na Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados.


As mudanças ainda vão ser enviadas para o Congresso Nacional por meio de um projeto de lei, mas ainda sem data definida.


De acordo com o ministro Gustavo Canuto, haverá programas para famílias de baixíssima renda e de baixa e média renda.


Antes de apresentar quais seriam as mudanças, ele disse que o intuito do governo é reformular o programa por conta das deficiências que foram identificadas.


“É inegável os benefícios que o programa trouxe à população brasileira, mas também é inegável que existem algumas deficiências que precisam ser sanadas. E deixar claro que esta apresentação apresenta um projeto, uma proposta conceitual das mudanças do atual programa de habitação social, o Programa Minha Casa, Minha Vida, e que é o primeiro passo. É o pontapé inicial para nós, em conjunto, de fato, reformularmos em virtude das deficiências que identificamos no programa ao longo dessa execução de dez anos”, disse.


De acordo com o ministro, a nova proposta tem como base duas estratégias de ação. Para famílias de baixa e média renda, o governo prevê a locação social financiada.


Nessa modalidade, a iniciativa privada investirá no parque imobiliário para posterior pagamento do governo.


Dessa forma, a seleção das famílias beneficiadas ficará a cargo do município e da própria iniciativa privada, que também fará a gestão patrimonial. Ou seja, o beneficiário vai constituir uma espécie de “poupança imobiliária”, que poderá ser usada para adquirir o imóvel que ele está ocupando ou qualquer outro imóvel.


Outra linha é o serviço de moradia social para a pessoa que está em situação precária, sem condições de pagar uma parcela mínima ou de fazer um financiamento.


Neste caso, o governo vai construir o conjunto habitacional e o município vai administrá-lo.


Segundo o ministro, as famílias selecionadas “não pagarão um único real para ficar no condomínio, só sua conta de água e luz”.


Em outro programa, o governo federal vai construir e entregar o imóvel a famílias em vulnerabilidade, que tenham sido vítimas de calamidade ou de desapropriação, por exemplo.


Além disso, o ministro disse que vai ter um programa de financiamento parecido com o atual para facilitar a aquisição do imóvel pelos trabalhadores que pagam por isso. Ouça áudio abaixo.


Rádio Eldorado, com informações da Agência do Rádio

00 A Banner WhatsAppecontatos RadioEldorado2

Mídia