1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Área cultivada com soja cresce acima do previsto em MS

Por Marcelo Justo 22 Março 2016 Publicado em Agricultura
Votao
(0 votos)
Lido 1041 vezes
Área cultivada com soja Área cultivada com soja Flávia Galdiole/TV Morena

A área cultivada com soja em Mato Grosso do Sul na safra 2015/2016 cresceu acima do previsto.


Segundo a Associação dos Produtores de Soja do estado (Aprosoja/MS), dados do Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio (Siga) indicavam que os sojicultores sul-mato-grossenses cultivariam 2,420 milhões de hectares nesta temporada, mas os levantamentos mais recentes indicaram que o plantio atingiu 2,500 milhões de hectares, o que representa um crescimento de 8,1% frente ao ciclo anterior.


Segundo o presidente da Aprosoja/MS, Christiano Bortolotto, esses 80 mil hectares a mais que estão sendo cultivados eram de áreas que antes estavam ocupadas por pastagens que apresentavam algum estágio de degradação ou estavam sendo utilizados para outras culturas, como a cana-de-açúcar, por exemplo.


Bortolotto ressaltou ainda que mesmo com as condições climáticas desfavoráveis em vários momentos desta safra, a projeção da entidade é que o estado registre uma safra recorde de soja, com média de produtividade de 50 sacas por hectare, e produção total em torno de 7,4 milhões de toneladas, maior volume da história do estado.


Problemas climáticos
A entidade aponta que condições climáticas desfavoráveis afetaram todo o ciclo de produção da oleaginosa. Primeiro foi a estiagem em outubro de 2015, época da semeadura, que forçou muitos produtores a aguardarem a chuva e a melhoria da umidade do solo para o plantio.


Depois foi o excesso de chuva, entre dezembro e fevereiro, o que alagou muitas áreas, provocando, inclusive,  perdas, além de favorecer o desenvolvimento de doenças nas lavouras.


O grande volume de chuvas, além disso, também afetou a infraestrutura logística, as estadas e pontes, utilizadas pelos produtores para chegar até as lavouras, o que dificultou o manejo adequado das áreas cultivadas e retardou o início da colheita, além de estar afetando neste momento, o escoamento da produção nas áreas onde o trabalho já foi realizado.


Fonte: G1 MS (com adaptações)

000-A-Banner WhatsAppecontatos-RadioEldorado