1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

FERIADÃO | Menos acidentes e mais mortes nas rodovias goianas

Por Eduardo Candido 04 Janeiro 2016 Publicado em Segurança
Votao
(0 votos)
Lido 1407 vezes
Acidente em Caldas Novas Acidente em Caldas Novas Reprodução/TV Anhanguera

Oito pessoas morreram no feriado prolongado de ano-novo nas rodovias federais que cortam Goiás, o que representa um aumento de 166% em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com balanço parcial da Polícia Rodoviária Federal (PRF), divulgado no início da noite de ontem. A quantidade de acidentes caiu 22% e a de feridos, 51%, conforme os dados preliminares.


As estradas estaduais também foram palco de acidentes e o mais grave, na GO-139, em Caldas Novas, na Região Sul do Estado, matou a promotora de Justiça, Marivânia Palmeira de Oliveira Feres, da Comarca de Cidade Ocidental, a 155 quilômetros de Goiânia. Também morreram o marido dela, Jofre Feres Neto, e a filha, Izabela. Uma passageira ficou ferida. Eles estavam em uma SUV que colidiu com um caminhão.


No total, o feriado deste ano registrou 36 acidentes, com 32 feridos e oito mortos nas rodovias federais em Goiás, entre o dia 31 de dezembro e ontem, segundo o inspetor da PRF Fabrício Rosa. No ano passado, foram 46 colisões, com 65 pessoas encaminhadas ao hospital e 3 mortes. “Este número pode aumentar, já que as nossas estatísticas são feitas nas estradas, na hora do acidente. Em torno de 20% dos feridos morrem depois no hospital”, explica ele.


Do total de acidentes nas estradas federais no Estado, dois ocorreram em Uruaçu, um deles deixou três mortos, na BR-153. Outros dois foram registrados em Jaraguá, também na BR-153, um em Anápolis e um em Goiânia, ambos na BR-060, um em Catalão na BR-050, e outro em Luziânia, no Entorno de Brasília, na BR-040. Neste último, quatro pessoas morreram e outras duas foram encaminhadas em estado grave para um hospital da região, após uma colisão frontal entre dois carros.


O inspetor da PRF ressalta que a “ultrapassagem de maneira irregular mata muito nas estradas.” Ele também diz que as chuvas desta época do ano contribuem para o aumento do número de acidentes, assim como a ingestão de bebida alcoólica por parte de alguns motoristas. “Há, efetivamente, um aumento de fluxo nas rodovias, em torno de 30% até 40%”, emenda.


Rodovias estaduais
A Polícia Rodoviária Estadual informa que vai divulgar hoje de manhã o balanço dos acidentes nas rodovias em Goiás, no posto policial da GO-020, na saída para Bela Vista. As estradas estaduais também foram palco de graves acidentes. O acidente que ocasionou a morte da promotora foi uma colisão frontal entre um caminhão e uma SUV na GO-139, em Caldas Novas. Segundo a PRE, o acidente ocorreu por volta das 12 horas de ontem. As vítimas ficaram presas nas ferragens e a sobrevivente foi levada pelo Corpo de Bombeiros a um hospital da região.


Em outro acidente, de acordo com a PRF, 20 veículos se envolveram num acidente após uma colisão traseira entre quatro carros. Segundo a corporação, não houve feridos e as causas do acidente serão investigadas. A chuva teria complicado a situação no momento e contribuído para que os demais motoristas colidissem com os carros da frente.


Fonte: O Popular/Cleomar Almeida

000-A-Banner WhatsAppecontatos-RadioEldorado